top of page

As festas trouxeram excessos? Descubra 3 formas de voltar rapidamente ao equilíbrio


Fim de ano é sempre sinónimo de excessos. Este, em particular, depois de dois anos com os efeitos da pandemia, foi tempo de recuperar. Recuperar os velhos e bons convívios com amigos e família. Recuperar as tradições. Resultado? Excessos. E ainda bem que assim foi. Não há mal nenhum. Estávamos todos a precisar.


Agora com um novo ano a entrar e novas intenções e objetivos no horizonte, é tempo de restabelecer o equilíbrio. Que 2023 nos traga mais energia, mais encontros, mais momentos bem passados e, se possível, boa forma física para retirarmos o máximo proveito.


Eis as nossas sugestões para recuperar rapidamente o equilíbrio e, em 2023, criar a melhor versão de si.



Em 2023, saiba sempre o que tem no prato

Estamos mais conscientes dos riscos de comida pré-preparada e processada. Do impacto que tem, não apenas na saúde, mas, sobretudo, na nossa energia e capacidade de foco e concentração. Somos mais criativos quando comemos bem. Somos mais produtivos quando comemos de forma equilibrada. Temos mais disponibilidade emocional e relacional quando escolhemos comer aquilo que o nosso corpo gosta. Não aquilo em que se viciou por defeito. Mas aquilo de que gosta verdadeiramente. Que lhe faz bem.


Por isso, em 2023 saiba o que tem no prato. Opte por refeições caseiras, cozinhadas com ingredientes frescos e de época. Cozinhados na hora e, de preferência, lentamente.


Opte por gorduras saudáveis e por substitutos naturais aos açucares. Como o mel.

Despenda tempo para usufruir das suas refeições com tempo e, de preferência, num ambiente relaxante.


Abrande o ritmo, também na cozinha.


Em 2023 dê primazia ao peixe fresco da nossa costa

Peixe é sinónimo de saúde e bem-estar. O nosso corpo gosta de uma refeição de peixe. Retira dela tudo o que precisa: proteína. ómega 3, vitaminas, minerais. E, claro, sabor.


Sobretudo se for peixe fresco e selvagem da nossa costa.


Em 2023 opte por ser mais criterioso no momento da escolha e evite o peixe de aquacultura. Não vamos entrar na discussão sobre os malefícios do consumo de peixe de aquacultura porque seria demagogo e inapropriado. A aquacultura existe para responder a um problema que todos conhecemos: o da escassez de algumas espécies em risco de extinção.


Vamos sim, e apenas, dizer-lhe que se puder escolher, opte por consumir peixe selvagem fresco. Como distinguir se um peixe é de aquacultura?

  • Em Portugal, os peixes mais comuns em aquacultura são o robalo, a dourada, o pregado e a truta arco-íris

  • Um peixe fresco, em geral, é identificável pela limpidez dos olhos, brilho da pele e tom vermelho vivo das guelras

  • O peixe de aquacultura, por norma, é menor e de formas mais arredondadas que o seu equivalente selvagem

  • Na dúvida, pergunte.

Com peixe fresco da costa portuguesa, temos uma refeição deliciosa e com claros benefícios para a saúde. Um coração mais forte. Um sistema imunitário mais invencível. E competências cognitivas mais apuradas.


Temos três sugestões para trazer ao seu prato em 2023

Suculentos, versáteis e ricos em coisas boas que o nosso corpo gosta.

Eis a nossa seleção para 2023:

  • O Carapau – é perfeito para uma dieta equilibrada já que possui baixo teor calórico e de gordura. É de fácil digestão e soma benefícios não só para a saúde cardiovascular, como para os ossos. É uma excelente fonte de fósforo e vitamina D. O que o torna ainda mais especial? O facto de ser muito abundante na nossa costa, tão tradicional como a bela sardinha portuguesa. Na grelha, no forno ou em caldeirada. Escolha.


  • Robalo - é fonte de vitaminas B6 e B12, tiamina e niacina. Promove o bem-estar geral do organismo e ajuda a manter a pele e cabelo saudáveis. O robalo é o rei da versatilidade. Grelhado na brasa, assado no forno, aromatizado com algas ou à moda da Chefe: um delicioso e caldoso arroz de robalo.

Arroz de Robalo, uma especialidade da casa, com peixe selvagem ligeiramente estufado e alourado com arroz malandrinho.


  • Tamboril – tem propriedades especiais benéficas para o sistema nervoso e a atividade mental. Sabia? Perfeito para momentos de maior exigência profissional ou para os miúdos em época de exames. O tamboril é, também, a opção perfeita para fortalecimento da massa óssea e rápida recuperação muscular. Tamboril, por norma, vem acompanhado de arroz cremoso.

3 peixes nobres da nossa costa. 3 opções de cozinha saudável. 3 razões para uma refeição na Apúlia, à beira-mar.


Em 2023, para acompanhar ...

Mantemos a filosofia. Quanto mais fresco e de época melhor. Em 2023 recupere as idas ao mercado. Quanto mais não seja, é uma experiência única e multissensorial.


Para acompanhar com o peixe fresco, sugerimos:

  • Uma caçarola de legumes salteados. Junte couve galega finamente cegada, cubos generosos de abóbora, pequenos pedaços de nabo, uns cubinhos de pimento vermelho e uns cogumelos frescos. Salteie tudo com um fio de azeite e uma pitada de sal marinho e sirva, ainda crocantes, como cama para o peixe.

  • Um arroz cremoso de grelos. Hum, impossível não ficar logo de água na boca. Pique finamente cebola e alho, deixe refogar lentamente. Quando estiver tudo dourado e crocante junte um pouco de água (apenas para cobrir o fundo) e os grelos pré-cozidos. Tempere e, se apreciar o sabor, pode acrescentar um pouco de vinho branco. Junte o arroz à medida. Envolva tudo e deixe fritar ligeiramente. Junte água, três dedos acima do preparado. Deixe cozinhar lentamente e sirva al dente. Para mais dicas de arroz malandrinho digno de Chefe, leia este artigo.

  • Ou então, a clássica batatinha cozida ou dourada no forno. Coza ou tempere com folha de louro e regue com azeite especial e muito alho. Vai ver que o sabor se multiplica e os benefícios também. Para toque final, sugerimos uma salsa finamente picada. Já consegue sentir o aroma no ar?


Não falta originalidade, e possibilidade, numa cozinha tradicional portuguesa.


2023 tem tudo para ser um grande ano. Comece bem, até porque dizem que a forma como vivemos os primeiros dias tende a determinar a energia de todos os restantes dias do ano.


Uma dieta saudável e equilibrada não é sinónimo de falta de sabor. Muito pelo contrário. Faça escolhas mais naturais. Mais alinhadas com o conhecimento dos nossos ancestrais. Mais respeitadoras do ambiente. O resultado já sabe qual é: mais energia, mais encontros, mais momentos bem passados e, se possível, boa forma física para retirarmos o máximo proveito.


Esperamos por si, aqui à beira-mar plantados. Feliz 2023.

14 visualizações
bottom of page